O conceito de café gourmet chegou ao Brasil há pouco mais de 10 anos. Esse tipo de café está ganhando reconhecimento mundial, ganhando preferência no Brasil.

O café gourmet recebe este nome porque possui algumas características que o diferencia de outros, fazendo com que haja alternativas para agradar um número maior de consumidores.

O entendimento básico do café gourmet é que se trata de um café de qualidade alta e exclusiva. Ele possui um sabor mais acentuado, mais intenso, com um aroma envolvente, tendo um gosto equilibrado e fino. Eles podem ser levemente adocicados, e são capazes de deixar um gosto de extremo agrado na boca, que dura por mais tempo.

Todos os cafés gourmet são feitos com grãos 100% arábica. Eles possuem um valor mais alto e suas embalagens são mais sofisticadas, sendo sempre a vácuo, tendo válvulas aromáticas ou com atmosfera que a protege.

É preciso dedicação de quem o produz e um controle de qualidade. Além do toque pessoal, existem outros itens que são essenciais para a sua produção, como o uso da alta tecnologia, adequação ao clima, ao solo e técnicas de manejo. Não é em qualquer lugar que pode ser estabelecida a plantação para o café gourmet.

Essas áreas devem envolver regiões que tenham altitude. Aqui no Brasil, as regiões de Mogiana Paulista, o Sul e o Cerrado de Minas Gerais, são as regiões que possuem características diversas, que agem diretamente na produção da bebida.

As práticas com as quais são lidadas com o café gourmet têm que ser de forma caprichosa, artesanal. Tudo isso, além da colheita seletiva, contribui com a maturação para que possam garantir um rendimento ótimo para o café.

Depois se serem bem colhidos, o processo de secagem é repleto de retoques especiais, com sol em camadas finas, mão de obra experiente e bem treinada, com a possibilidade de ser incrementada com secadores modernos.

Tendo um clima favorável para a colheita, com temperaturas amenas e tempo seco, os produtores de café gourmet podem escolher por qual processamento passar, podendo optar por ser produzido o café natural, o cereja descascado ou o despolpado, oferecendo benefícios com os grão graúdos, sem defeitos.

Preparo Café Gourmet

O Café recebe classificação?

Sim. O café é classificado com base nos defeitos que ele apresenta. Enquanto numa porção 100% arábica você encontra grãos quebrados, ocos, chocos, pretos ou verdes, no 100% arábica gourmet, todos os grão são livres de defeitos.


Como é produzido o café gourmet?

O café gourmet é produzido em três etapas:

  • 1 – Na plantação, onde o seu sabor está sendo “acumulado” nos grãos;
  • 2 – Mantendo a qualidade dos que são acumulados no processo de colheita, beneficiamento dos frutos e grão e no armazenamento;
  • 3 – Até a exploração de todo o potencial acumulado, desde a torra, passando pelo empacotamento, até chegar no preparo da bebida.

Na primeira fase, da produção da planta, os grãos acumulam naturalmente as substâncias que são sentidas quando o café for degustado.

Chegando à fase dois, da colheita, pós-colheita e armazenamento, é onde os acúmulos adquiridos são mantidos.

Já na terceira e última fase, que é a da torra, do empacotamento e do preparo da bebida, os acúmulos são potencializados.


Qual é o preço do café gourmet?

O preço varia de acordo com a marca, mas o quilo, em média, está saindo a R$ 20,00.

Compartilhe esse artigo: