A história do café expresso, com “x” se dá da seguinte forma: o termo expresso está relacionado à forma como que o café é preparado, passando pela água quente, sob alta pressão sobre o café moído. O café expresso, feito da forma tradicional, na máquina, recebe uma pressão, e é daí que vem o nome dele. Expresso, nesse caso, não significa que ele é preparado de forma rápida, mas sim, que ele quer dizer que o café teve que ser exprimido ou espremido. É por isso que na sua escrita, o termo mais correto seria café espresso, com s, até mesmo para fazer uma ponte e manter o termo original, em italiano.

O café espresso possui uma consistência maior do que o café coado, uma quantidade maior de grãos dissolvidos por volume e tem a sua medida oferecida em doses. Recebe um processo químico, onde se torna volátil e, quando ele tem uma perda ou baixa de temperatura, muitos dos seus componentes químicos são perdidos.

A tradução de um café espresso perfeito possui três formas: coração, corpo e espuma, tendo na espuma, a sua principal característica. Possuindo cor de caramelo-escuro, fica sobre a superfície do café, composta de óleos vegetais, proteínas e açúcares.

Quando são extraídos sob forte pressão, todos os sabores e as substâncias, quando servidas numa xícara, estão concentrados. Algumas pessoas preferem tomar o café e uma dose, menor que uma xícara, onde estes elementos ficam mais diluídos.

Graças à sua concentração de componentes, o café espresso é bastante utilizado como base de outras bebidas que utilizam café, como o cappuccino e o caffellatte.


Quando foi criado o café espresso?

O café espresso foi criado e desenvolvido na Itália, no início do século XX. Até a década de 40, ele era preparado sob a pressão do vapor. O inventor do café espresso foi o italiano Luigi Bezzera, que o lançou em 1901. O complemento do nome “espresso” só foi surgir por volta de 1946, quando começaram a ser vendidas as máquinas que foram inventadas por Achille Gaggia, onde ficou popularizado esse processo de extração de café.

A diferença do café espresso para o café normal é que ele possui uma concentração mais elevada de cafeína, chegando a 100 miligramas por 60 mililitros da bebida.

Café Espresso, máquina de café

Leia: Máquinas de Café Torrado


Quais os tipos de café espresso servidos?

Dependendo do país, existem diversas formas de se servir o café espresso.


Em Portugal, ele pode ser servido das seguintes formas:

  • Simples, Bica ou Cimbalino;
  • Curto ou à Italiana;
  • Longo;
  • Duplo ou Abatanado;
  • Pingado ou Cortado;
  • Com Cheiro ou Cheirinho: adição de cachaça;
  • Galão;
  • Garoto;
  • Meia de Leite.


Na Itália, as formas são:

  • Café Espresso: a forma normal;
  • Ristretto: com menos volume e água;
  • Lungo: mais água do que café;
  • Doppio: duas doses de café numa xícara;
  • Caffé Macchiato: contendo uma pequena quantidade de espuma de leite vaporizado sobre um espresso;
  • Cappuccino: bebida que contém um terço de espresso, um terço de leite vaporizado e um terço de espuma de leite vaporizado;
  • Latte: café com leite;
  • Fiat White: possui um terço de espresso e dois terços de leite vaporizado;
  • Café Cortado: com uma pequena quantidade de leite;
  • Mocha: chocolate com leite;
  • Affogato: servido sobre o sorvete.

Compartilhe esse artigo: